RGV no Parque

O Recursos Genéticos Vegetais (RGV) no Parque é a primeira atividade da programação do III Simpósio da Rede de Recursos Genéticos Vegetais do Nordeste. Tem como objetivo principal popularizar o tema Recursos Genéticos junto à sociedade, já que será um evento aberto para o público em geral e que de uma forma fácil e interativa repassará conceitos básicos sobre a conservação.
O evento surgiu sob a denominação de RGV na Praça, em Cruz das Almas, BA, e depois de quatro edições, pela primeira vez, sai das fronteiras da Bahia, aportando em Sergipe. O evento, que já possui esse perfil itinerante, sofreu alguns ajustes e agora, no belo Parque da Sementeira, recebeu o nome de RGV no Parque.
Durante a manhã de domingo, serão realizadas atividades relacionadas à conservação de espécies nativas do Brasil, algumas desconhecidas e outras muito ligadas ao dia a dia dos cidadãos. Os pesquisadores mostrarão de maneira informal a importância de plantas de interesse, como fruteiras, ornamentais, florestais, entre outras, com orientação técnica para cultivo e manutenção das espécies. Serão distribuídas mudas que podem ser plantadas, inclusive, em quintais e jardins, sensibilizando a população e compartilhando a necessidade e a responsabilidade da conservação dos recursos genéticos. Também será realizado o plantio de árvores nativas por alunos de escolas de nível fundamental, como parte do projeto de educação ambiental desenvolvido pelo Município de Aracaju.
Dessa forma, esse evento é um convite para que todos possam desfrutar de uma manhã diferente e que, certamente, irá enriquecer os conhecimentos dos que comparecerem.

Local: Parque Augusto Franco (Parque da Sementeira), na esquina da Avenida Beira Mar com a Avenida Deputado Sílvio Teixeira, na Praia 13 de Julho, Aracaju, SE.
Dia: 08/10/2017 (domingo)
Horário: 9h – 12h

Parque da Sementeira, Aracaju, SE.
Foto: Jorge Henrique para a Prefeitura Municipal de Aracaju

Histórico

O evento denominado Recursos Genéticos Vegetais (RGV) na Praça surgiu a partir de uma atividade da disciplina Conservação de Recursos Genéticos Vegetais e de um trabalho realizado com os alunos do Curso de Recursos Genéticos Vegetais da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Embrapa, que visava a um diagnóstico das espécies mais cultivadas em jardins particulares, parques e avenidas de Cruz das Almas, BA. O resultado mostrou um panorama preocupante e uma comunidade completamente desvinculada de conceitos que envolviam espécies nativas, conservação e recursos genéticos vegetais. As docentes responsáveis pela disciplina, Maria Angélica Carvalho Costa e Fernanda Vidigal Duarte Souza, decidiram iniciar junto com os alunos, em anos posteriores, um trabalho que buscava introduzir nos quintais urbanos espécies nativas, adaptadas ou que tivessem uma importância social e econômica para a região.
Assim, em novembro de 2013, foi realizado o I RGV na Praça, como parte da programação do I Simpósio da Rede de Recursos Genéticos Vegetais do Nordeste, coordenado por docentes do Programa de Pós-graduação em Recursos Genéticos da UFRB e Embrapa, e contando com a participação de mestrandos e graduandos. O evento visou à divulgação da diversidade de espécies vegetais em quintais urbanos, contando com uma sensibilização da comunidade de Cruz das Almas, para a conservação dos Recursos Genéticos Vegetais. Nessa ocasião, também foi feita a distribuição de cerca de 1.500 mudas de espécies nativas e de fruteiras para a comunidade. Esse evento tornou-se anual e envolve gradativamente, toda a área urbana do município, bem como a zona rural de municípios próximos, constituindo-se, assim, numa experiência inovadora e que vem se consolidando como uma ferramenta importante na inserção do Curso dentro da comunidade.
Em 2014 foi realizada a segunda edição do RGV na Praça em Cruz das Almas e, em 2015, ocorreu a terceira edição, desta vez no distrito de Geolândia, Município de Cabaceiras do Paraguaçu, BA, envolvendo parceiros como a Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), Prefeitura Municipal de Cabaceiras do Paraguaçu e Embrapa. Em todas as ocasiões, o RGV na Praça objetivou promover a conservação de recursos genéticos vegetais, a partir da distribuição de mudas de frutíferas e ornamentais de importância para a região. Em 2016, o evento voltou a ser realizado em Cruz das Almas e foram distribuídas mais de 1.500 mudas incluindo ornamentais, frutíferas, medicinais e florestais. Como colaboradores importantes de todas as edições merecem destaque o Instituto Biofábrica do Cacau (Ilhéus, BA) e a Biofábrica Campo (Cruz das Almas).

O Local

O evento será realizado no Parque Augusto Franco, conhecido popularmente como Parque da Sementeira, em Aracaju. O parque possui uma área de 396.019 m², e conta com lago, parque infantil, campo de futebol, quadra poliesportiva, espaço com aparelhos para exercícios físicos, pista para caminhada, quiosques para piqueniques, sanitários, lagos, e iluminação adequada. Possui uma vasta área verde com mais de uma centena de espécies de árvores exóticas e da Mata Atlântica, que proporciona um clima agradável aos frequentadores. Além disso, abriga, desde 1986, o projeto “Farmácia Viva” com produção mudas de espécies medicinais e aromáticas.
Deve-se ressaltar que a área atual do Parque da Sementeira possui um histórico ligado à pesquisa de recursos genéticos e melhoramento e à produção de mudas de coqueiro, uma vez que fazia parte da antiga Unidade de Execução e Pesquisa de Âmbito Estadual (UEPAE) de Aracaju, pertencente à Embrapa. Devido à produção e comercialização de mudas de coqueiro, o campo experimental passou a ser conhecido como Sementeira, nome este que passou a designar a região onde estava instalado, até os dias de hoje.